Archive for Setembro 2011

Voltando ao século XIX

Imaginar o Recife no século XIX é fácil, basta ver as imagens da época. Fico imaginando como era viver àqueles anos, de grande influência dos estrangeiros, de revoluções, pensamentos e "vida agitada".

Talvez a música tocada no Teatro Santa Isabel em festas fosse algo assim


As fotos são do Álbum de Luís Schlappriz, artista suíço que aqui viveu e registrou vários momentos.

1 - Entrada de SS.AA.II No porto de Pernambuco a 16 de Janeiro de 1865
Essa primeira foto mostra a aclamação realizada pela população a chegada de um navio. O autor do livro conta que representa a vinda da família real brasileira ao Recife. Podemos observar a indumentária da população. Todos elegantes. Homens com barbas longas e bem cuidadas, cartolas e ternos. Mulheres de longos vestidos, com adornos sobre os cabelos. Referência aos negros, apenas uma criança na esquerda e talvez duas mulheres a direita. Pouco para uma época onde se pregava o abolicionismo. Quanto a imagem, questiono apenas uma coisa: O Recife sempre teve uma vertente "anti-monarquista", com várias rebeliões em seu território ao longo dos anos. Será que a família real foi tão festejada assim? ou o Schlappriz mostrou o que queria?

2 - Rua da Cruz
Acho que está pode ser considerada a rua mais antiga do estado. Atualmente ela é conhecida como Rua do Bom Jesus, mas já foi também chamada de Rua dos Judeus. Nela vemos um grupo de quatro negros carregando sacos (talvez açúcar, talvez algodão) em direção à Olinda. Outros dois carregando um barril no primeiro plano da imagem, aparentemente com bastante cuidado e mais dois na parte de baixo a esquerda debatendo sobre a melhor forma de descascar a mandioca. A fonte no centro não existe mais, porém a Torre Malakof ainda está de pé. O auto do livro destaca e eu repasso: Olha quantas esteiras da Índia para proteger do sol. Também é interessante ver a altura dos sobrados, todos com portas grandes na base, afinal eram em baixo pontos comerciais e de serviços, enquanto nos andares superiores ficava a moradia. 

3 - Largo da Alfandega
Atualmente este prédio é um shopping de luxo em meio a pobreza. Nesta época a rua ainda era local para conversar, caminhar, vender ou apenas olhar. Hoje em dia a via é intensamente trafegada por carros. O autor do livro diz que a pessoa representada no canto direito era avô de Gilberto Freyre. Será? Acho interessante notar o grande navio ao fundo, fato agora impossibilitado pela construção de uma ponte fixa que liga a atual ilha do Recife ao bairro de São José. Ao fundo vemos uma Igreja, que eu não consigo falar com precisão qual é (ou era). Também é bacana notar a rua asfaltada, características apenas do bairro do Recife no século XIX, apesar de Santo Antonio ser mais importante.

4 -Vista da Ponte Nova do Recife
Essa aqui eu quero destacar um aspecto muito importante para o desenvolvimento do Recife. Até o mais importante de todos: o Capibaribe. Vamireh Chacon disse, e eu concordo, que o rio com a cidade compõem uma unidade histórica, social, política, econômica, sentimental e poética. Ele tem uma importância impar na formação do gênero de vida recifense, sendo até hoje lembrado em poemas, filmes, fotos  e músicas. Na imagem essa relação esta bem marcada, no pescado, no trajeto da filha do senhor de engenho com sua sombrinha para proteger do forte sol de Dezembro, no passeio pela jangada dos negros alforriados ou no barquinho de 4 remos, indo em direção ao porto do Recife. Também é importante ver a enorme quantidade de navios ao fundo: cidade ainda grande para o século XIX.

5 - Praça da Boa Vista
Essa eu acho sensacional, simplesmente porque não mudou muito, na verdade quase nada. Claro, a paisagem ao fundo mudou, alguns edificações também, a praça agora se chama Maciel Pinheiro. Mas as pessoas vendendo produtos na calçada da esquerda ainda estão lá, a intensa quantidade de gente também, a Igreja também continua com seus companheiros sentados nas escadas, apenas olhando o tempo passar, a fonte é nova e ainda de grande beleza.

6 - Ponte da Boa Vista
Outra representação do século XIX que pouco se alterou. Aqui talvez você me questione as mudanças nas estruturas, no asfalto, nos carros. Mas, em minha opinião, o principal da imagem permanece nos dias atuais: a Muvuca.Olha direitinho e veja quanta gente nas proximidades dessa ponte. Isso pouco mudou. O que realmente muito se transformou foi a utilização do rio. Na figura podemos ver barcos e jangadas, hoje não mais. O cheio e sujeira não deixam. Ao fundo há uma construção, que não sei qual é exatamente, mas sei que hoje o que vemos nessa área são várias palafitas, um retrato triste do Recife moderno.

7 - Casa de Detenção
Um olhar sobre a Casa de Detenção do antigo recife. Atualmente, o local é abrigo de arte e comércio para turistas. Alguns questionam seu uso, devido sua configuração arquitetônica. Dizem que a forma das celas não valoriza a venda do artesanato, sendo uma das justificativas para a decadência do local. Não sei se isto procede. Acho interessante nessa foto a ausência de vegetação, tão característica das imagens relacionadas ao local, sobretudo daquelas vistas da ponte da boa vista. Também é bacana ver o casal a cavalo, no primeiro plano. Ele, a frente, com o corpo ereto, praticamente em marcha. Ela, atrás, montando com as pernas para um lado. Uma briga (ou brincadeira?) de cachorro e um pescador com vários peixes no primeiro plano.

Há várias outras imagens do Álbum de Luís Schlappriz do Recife do século XIX. Acho que depois montarei um post mostrando a situação atual desses pontos...quem sabe

Olhe pelo Recife

Algumas poucas fotos da 2º Caminhada Olhe pelo Recife, promovida pelo Observatório do Recife em 17/08/2011


                                              
 "Olho constantemente minha Cidade"

Palácio

Patrimônio
Ele deve estar pensando: "o que fizeram com a Aurora de minha vida?"


Oração no parque

Faculdade de Direito do Recife

Depois da aula sobre ética bate uma fome

Acessibilidade (?) na cidade
primeiro se compra um mimo de vó, depois um vídeo educativo

José Luiz da Mota Menezes

Você come uma uva, depois compra um DVD
Tem fonte mais "bunita" no "Ricifi"?

"Eu ia ali pela Boa Vista; através da ponte ia para o lado de lá..."

Natureza e Cultura

Um grande Homem - Nabuco

Seguidores